Resenhas

[Resenha] Tamanho não importa – Meg Cabot

Resenha 2

Rufem os tambores para a primeira resenha do especial Meg Cabot!

E para começar com aquele pé direito, eu escolhi um livro de uma série que sou APAIXONADA! Aquela série da qual não esperei nada, mas que me faz suspirar sempre! Eu lhes apresento, senhoras e senhores: Tamanho não importa da divissima Meg Cabot! <3 <3

Tamanho não importa

Quem nunca ouviu falar de ressaca literária? Eu devo ter batido o recorde esse ano (vulgo 2014, porque sim, eu estava guardando essa resenha para o especial, porque ainda não tenho tempo para ler tanto em tão pouco tempo). Fiz uma meta de leitura de 40 livros e tenho até vergonha de parar para pensar em quantos eu realmente li. Milhares de livros me interessaram para serem comprados e muito pouco deles realmente me interessaram para ler. E juntou faculdade, e juntou meus próprios livros e juntou tudo e eu não só não li praticamente nada, como também não senti vontade de ler. Sim, trágico.

E em ultima instancia, depois de recorrer a vários livros, fui para a boa e velha Meg Cabot e sua série Heather Wells, que por acaso amo os dois primeiros livros. (Resenha do primeiro livro | Resenha do segundo livro) Comecei a ler o terceiro e na página 20 eu desisti, porque não gostei. Sim, eu desisti de um livro da Meg Cabot, nem eu acreditei. Mas alguns meses depois lá fui eu de novo tentar, afinal eu estava enlouquecendo com uma prova e esse era meu único Meg não lido na estante. Com a fé e a coragem lá fui eu de novo, mas dessa vez não consegui parar, porque ela voltou a fazer jus ao seu nome na minha cabeça.

Mas chega de ladainha e bora para a resenha?

Nesse terceiro livro Heather está um pouquinho mais acima do peso, mas deu um passinho na sua vida amorosa (ou quase isso) e está saindo com seu professor de matemática (porque sim, ela ainda está tentando se “recuperar” para poder começar a faculdade. Tudo anda super tranquilo até o novo chefe dela morrer. Cooper super lindo e protetor proíbe ela de se envolver na investigação do assassinato, porque em todas as outras vezes nossa personagem quase morreu.

E ela segue muito bem a promessa, até um de seus alunos se tornar o principal suspeito do crime e as pessoas a sua volta se revelarem bem diferentes do que ela imaginava. É assim que mais uma vez ela está no meio de uma investigação que começa em um lugar e termina em outro completamente diferente.

O pai da Heather é aquela criatura que sinceramente deve faltar um parafuso, mas apesar de tudo, ele dá uma mãozinha muito boa para o futuro. Já nossa personagem principal, graças aos céus ela ganha um pouquinho de autoconfiança nesse livro e aprende a dizer não as coisas que não a agradam.

Esse livro tem um arzinho de final, porque a ideia inicial era que a série teria apenas três livros, mas ela foi tão bem que ganhou novos volumes. Obviamente já estou louca pelos próximos, mas se eles não existissem eu seria uma leitora feliz com esse sendo o último.

Seguindo o clássico estilo Meg Cabot nós sofremos muito até ela nos dar o que queremos e sofremos para ter. Mas quando ela nos dá esse saborzinho de felicidade plena… Ah, como nós vivemos sem isso até agora? O final foi simplesmente maravilhoso e esplêndido!

O Cooper… Meu deus, o Cooper!! Eu já amava ele antes, mas nada se compara ao Cooper com crise de ciúmes, romântico e com medo de perder aquilo que é importante para ele.

O que posso dizer é que de primeira pareceu que eu não iria gostar do livro, mas no final eu gostei. A resolução do mistério dessa vez foi mais rápido que das últimas e a vida da Heather foi um pouco mais principal e isso foi bem gostosinho. Com direito a todas as fofuras que só Meg Cabot consegue fazer. Doce e lindo.

Recomendo, da mesma forma que recomendo 99,9% dos livros da Meg, porque sim, ela é minha diva mor. <3

É isso, meus amados!! Já leram o livro? Amam a Meg tanto quanto eu? *-*

Aguardem por mais Meg Cabot nos próximos capítulos!!

Beijos!

Laury

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *