Resenhas

[Resenha] A Aposta – Vanessa Bosso

Resenha 2

Olá!! Como vão?

Faz eras que não uso o selinho “awn” de qualidade, mas dessa vez, céus, eu sou obrigada a usá-lo.

Quem nunca ouviu falar da Vanessa Bosso? Ela é uma autora indi (vulgo independente) que publicou pela Amazon, fez sucesso e acabou sendo contratada por uma grande editora (vulgo Novo Conceito). Eu sempre admirei a Vanessa, mas nunca tinha lido nada dela (sim, eu sou uma pessoa super condizente), ou seja, A Aposta foi meu primeiro livro dela, da mesma forma que a Bienal do Rio foi a primeira vez que a vi. E cara, eu preciso dizer: estou apaixonada!

A Aposta

Mas vamos forcar nesse livro lindo que merece todas as estrelinhas.

A Aposta conta a estória de Nina, que foi expulsa de sua antiga escola e acabou de se mudar para o colégio Prisma. Por ser gatíssima e carne nova no pedaço, Nina rapidamente cai no gosto masculino, só que o que ninguém espera é que ela seja dura na queda e levemente agressiva para dizer não. E isso faz com que de desejada, ela passe a ser desejada e temida. Ela humilhou até as garotas mais populares da escola!

Sério, eu amei a Nina. E te falar uma coisa, é difícil meu santo bater logo de cara com uma protagonista, porque elas sempre têm uma tendência a serem fracas e indecisas. Mas Nina não! Ela é forte e decidida. E quando ela fraqueja, ela é humana ao fazer isso. Ou seja, A-DO-REI a Nina!

Mas voltando, por ser essa pessoa gata e difícil, Nina é a nova aposta dos garotos. Se Lex beijá-la, ele ganha o dinheiro que precisa para consertar sua moto. Quando você lê isso, tenho certeza que já pensa no clichezão de “Ah, é claro que eles vão se apaixonar e ficar juntos no final”. Bem, é claro que eles vão se apaixonar, porque caso contrário, não existiria razão para esse livro, mas você se engana ao pensar que é só isso. Porque não é.

Veja bem: a aposta não é secreta. Nina e Lex sabem que estão em uma aposta. E a aposta é aumentada por Nina. E tem muitas outras apostas rolando ao mesmo tempo (pensa em um povo que gosta de aposta!) e muito ódio e muito desejo de vingança. Isso sem contar o mais legal de tudo: a narração. Céus, eu estou apaixonada pela narração da Vanessa! O livro é em terceira pessoa, mas não é nada do tipo que estamos acostumados. A narradora é como um fantasminha que caminha entre os personagens e morre de desespero junto com a gente. As reações dela são hilárias e super semelhantes a nossa reação. É como estivéssemos vendo um filme com uma amiga e ela comentasse o que estava acontecendo. É maravilhoso!

Bem, eu não sei comentar muito da estória sem soltar spoilers, então eu vou falar dos personagens e de como a Laís vai para o céu. Com direito a elevador particular, comes e bebes e ar condicionado. Ela é uma amiga maravilhosa! E quando tudo está desmoronando e as amigas precisam de apoio, é a Laís que as ampara de todos os lados. Ela é sensata, centrada, inteligente e viciada em chinelinhos.

Fiquei apaixonada no Gancho também. Ele é o tipo de amigo parsa que está lá com você para o que der e vier. Irmandade daquelas ferrenhas que merecem respeito. Sério, a lealdade dele com o Lex me deixou encantada. Depois do Lex, ele é meu preferido dos homens. E depois dele, claro, tem o Doc (vulgo irmão da Nina). O Doc é um amorzinho, ou melhor dizendo, um amorzinho de pit bull, daqueles que estão prontos para quebrar a cara de alguém que magoar sua irmã. Quis roubar ele pra mim.

Temos também a Bárbara, a pessoa mais odiada desse livro. Meu Deus do céu, eu senti tanta vontade de quebrar a cara dessa menina! Eu queria partir ela em pedaços e depois colocar fogo. E olha lá se isso seria suficiente para acabar com a minha raiva. Nossa, se alguém fizesse comigo o que ela fez com a Nina, eu não responderia por mim. Eu acabaria na cadeira, presa por assassinato. E sem qualquer remorso.

Mas o troféu de amor dos amores vai para… LEX! Vamos combinar uma coisa? Se a Nina não quiser ele, eu o aceito de braços abertos, porque Jesus amadinho, que cara maravilhoso. Ele é daqueles que você olha e pensa “babaca!”, mas que no fundo não é nada disso. É um cara que tem princípios que ninguém dá importância e que sonha em fazer música e ter uma banda. O único problema de Lex é não conseguir resistir a uma aposta. De verdade, todos os problemas dele não existiriam se ele conseguisse dizer não a um desafio. Mas ele não consegue e só se mete em enrascada.

Mas tudo bem, vamos dar um tempinho para o Lex, porque a Nina também não consegue dizer não a um desafio, e porque os dois combinam em bilhares de coisas diferentes. Eu passei o livro todo torcendo por eles e implorando para que eles ficassem juntos, porque eu precisava ver eles juntos. E quando as coisas desmoronaram, e desmoronaram com vontade, eu entrei em desespero, queria chorar, queria gritar, queria bater em alguém e queria ler mais rápido do que leio. A Vanessa fez um livro muito amorzinho e ao mesmo tempo nada superficial. Por mais que no primeiro momento você pense “Nossa, um livro que se passa no ensino médio, que inútil!”, você se engana profundamente ao pensar isso. Porque querendo ou não, mesmo que seja na infância que se constrói o caráter, é no ensino médio que as pessoas revelam quem elas realmente são. É no ensino médio que as pessoas adquirem poder para colocar suas garrinhas de fora. É onde ocorre as maiores decepções e os maiores traumas. A adolescência é o que transforma as pessoas em quem elas são como adultas. E nesse livro, a Vanessa mostra como adolescentes podem ser bem cruéis quando querem e como aquela inocência antes presente na infância, não está mais lá.

Bem, como deu para perceber, eu adorei o livro. Comecei ele no inicio da tarde e estou terminando agora, no final do dia. É o segundo livro do dia (O Pequeno Príncipe foi o primeiro) e como ele foi tão bom, nesse momento eu sinto até vontade de começar um terceiro. Recomendo de mais e já estou louca para ler o outro livro da Vanessa que está na minha estante (mas os de parceria devem ser lidos primeiro).

É isso. Já leram? Conhecem a Vanessa?

Beijos!

Laury

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *