Resenhas

[Resenha] Bom dia, Sr. Mandela – Zelda La Grange

Resenha 2

Olá! Como vão?

Uma linda historia da vida de Nelson Mandela, de como além de influenciar seu povo, influenciou também Zelda, uma africâner. Zelda desde o começo tenta preservar a historia de Nelson Mandela e respeitar ele e sua história de vida.

mande

No começo quando comecei a ler o livro, percebi o amor de Zelda La Grange sobre Mandela e sua admiração por ele. Os primeiros capítulos do livro contam a visão de Zelda, uma africâner que acreditava no apartheid. Mostra como ela e sua família viviam naquela época e como o governo e a igreja incentivavam o apartheid na África do Sul. Mas o que mostrou mesmo é como eles tinham medo, e esse medo veio aparecer mais quando Nelson Mandela saiu da prisão e se tornou presidente.

Nada havia que indicasse que logo os próprios fundamentos de minha vida, minha ignorância, minhas crenças, meus valores estavam prestes a ser sacudidos e testados. Mal sabia eu que emergiria do paranoico casulo branco de medo e de negação e que o homem que me conduziria para fora daquilo – gentilmente segurando minha mão – seria Nelson Mandela.

O livro mostra a situação antes e depois do governo de Nelson Mandela, como ele foi um homem guerreiro, mas que não usou de violência para mostrar o seu poder. Ele usou de gentileza, sabedoria e muito trabalho para construir uma nação para todos. A trajetória de vida de Zelda com o apartheid e a vida de Nelson Mandela, que já lutava pela sua liberdade, parecem ser distantes por alguns anos, mas depois o destino uniu os dois.

Na vida, não é importante o que acontece com você, mas como você enfrenta o que acontece com você.

No passar dos capítulos percebemos como a relação de Zelda e Mandela vai se construindo, e o preconceito que foi colocada nela desde criança vai mudando, se transforma em admiração para com o Sr. Mandela, que depois virou seu Khulu (vovó).

Nelson Mandela estava mudando a visão de mundo dos sul-africanos, um por um. Incluindo meu pai.

Os primeiros anos trabalhando como datilógrafa no gabinete de Mandela, as experiências de vida e as profissionais com ele… Mostram sua sabedoria e sensatez.

Mostram as barreiras que ela derrubou e a aprendizagem que teve não só na profissão, mas na vida.

Ele derrubava minhas defesas dia a dia, quebrando meus preconceitos e as camadas de apartheid que haviam crescido sobre mim, do mesmo modo como cinzelava o calcário enquanto esteve preso na ilha Robben.

Os momentos são importantes para mostrar a vida de ambos, a felicidade que veio com o amor e a tristeza ao descobrir o câncer.

Um livro dividido em quatro partes:

1- Se não for bom, deixe morrer.

2- O começo de uma nova aurora.

3- Guardiã do homem mais famoso do mundo.

4- O que vem depois?

A vida de Mandela, sempre gentil com as pessoas, reservado com seus sentimentos, generoso e sábio.

São duas histórias de vida, que se uniram em uma só, em um livro. Um amor fraternal que cresceu entre eles com muito respeito e consideração um pelo outro. Mandela soube tomar decisões sabias e vemos isso com o decorrer da história.

coll

E para finalizar, preciso dizer que eu adorei a diagramação do livro, principalmente o final com fotos de Nelson Mandela e de Zelda La Grange. A autora nos envolve na sua vida e na vida de Mandela, transmite com muito amor aos leitores os ensinamentos pessoais e profissionais que foram passados para ela.

Se eu recomendo? Com certeza eu recomendo ler está história, porque não vai ser só Zelda que vai aprender com Sr. Nelson Mandela, você também vai aprender e irá repensar muitas coisas!

Beijos!

Ceci

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *