Divulgação

[Divulgação] Mário de Sá-Carneiro: antologia

Divulgação

Edições de Janeiro lança Mário de Sá-Carneiro: antologia

Organizado por Cleonice Berardinelli, edição apresenta todas as vertentes da obra do poeta português

Mário de Sá

 

Um dos mais importantes expoentes do Modernismo português, Mário de Sá-Carneiro (1890 – 1916) tem grande parte de sua obra reunida em Mário de Sá-Carneiro: antologia, obra lançada pela Edições de Janeiro. Organizada por Cleonice Berardinelli, uma das mais respeitadas pesquisadoras da literatura portuguesa no Brasil, a publicação reúne grande parte da obra poética, textos em prosa do escritor, contos e uma novela, além de um conjunto de cartas que escreveu para o amigo e também poeta Fernando Pessoa.

Aos 98 anos, Cleonice, que é membro da Academia Brasileira de Letras desde 2009, selecionou 53 poemas de um total de pouco mais de uma centena, escritos entre 1903 e 1916, que estão organizados em ordem cronológica e enriquecidos com dezenas de notas explicativas. A seleção de textos em prosa inclui os contos “A estranha morte do Professor Antena”, “O homem dos sonhos”, “Asas” e “Eu-próprio o outro”, todos publicados no livro Céu em Fogo, de 1915, e a novela A confissão de Lúcio, considerada sua obra-prima, conjugando as três obsessões do autor: o suicídio, o amor pervertido e o anormal avançando até a loucura.

O escritor português, que fez parte da Geração Orpheu, grupo responsável pela renovação da literatura em seu país, tinha uma relação de amizade profunda com Fernando Pessoa, com o qual constantemente trocava correspondências. Esta edição inclui um conjunto de 68 cartas selecionadas entre inúmeras endereçadas ao amigo que revelam a admiração que Sá-Carneiro nutria pelo poeta e a estreita ligação entre os dois. Mário de Sá-Carneiro: antologia traz também todas as quatro cartas das quais se tem notícia de Fernando Pessoa destinadas a Mário, sendo três rascunhos e uma enviada no dia de sua morte, em 26 de abril de 1916. Além das cartas, o livro traz ainda um poema assinado por Álvaro de Campos e outro, que Pessoa assina como ele mesmo, e mais um texto em prosa, todos em homenagem a Sá-Carneiro.

A publicação inclui ainda três ensaios de Cleonice acerca do tema. Em “Ínclita geração, altos artistas”, ela discorre sobre a relação entre Fernando Pessoa e seus contemporâneos e companheiros de luta pela renovação das artes em Portugal. Com “Um grande poeta, um ‘pobre menino infeliz’”, Berardinelli procura analisar como a obra de Mário de Sá-Carneiro  está relacionada a sua conturbada vida pessoal. Por fim, em “A confissão de Lúcio – ou de Sá-Carneiro?”, ela analisa a novela, considerada a mais importante do autor.

Cleonice Berardinelli se dedica há mais de sessenta anos aos estudos de Literatura Portuguesa, sendo uma das mais respeitadas pesquisadoras da área no Brasil e também em Portugal. Graduou-se em Letras Neolatinas na Universidade de São Paulo (USP), em 1938, e recebeu o título de livre-docência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1959, com a primeira tese sobre Fernando Pessoa feita no Brasil. Professora emérita da UFRJ e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e acadêmica correspondente brasileira da Academia das Ciências de Lisboa, Cleonice foi eleita para ocupar a cadeira de número 8 da Academia Brasileira de Letras, em 2009. Pela Edições de Janeiro, Cleonice lançou em 2014 o livro Mensagem, reunindo o clássico poema épico de Fernando Pessoa e uma série de ensaios sobre a obra.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *