Textos contos e blábláblá

[TCeB] Não gostei do livro… E agora?

Não gostei do livro

Olá, meus queridos! Como vão?

O mundo literário é mais movimentado que feira. E essa semana a feira pegou fogo. Motivo? Resenhas negativas (entre outras coisas que comentaremos depois). Pode parecer bem banal, e de fato é, mas pode virar um grande reboliço quando as pessoas não conseguem aceitar a opinião alheia.

*Antes de começar o post queria dizer que NÃO ESTOU CITANDO NOMES (pelo amor de Deus!) e isso aconteceu com várias pessoas e não só com uma, ok? Obrigada.

Primeiro de tudo, como autora E blogueira, eu acho que quando você escreve algo, ou faz qualquer outra coisa que se tornará pública, você precisa aprender a lidar com as críticas. Precisa mesmo! É necessário. Porque acredite, sempre vai existir uma crítica. Sempre. Alguém não vai gostar do que você faz e vai falar isso, porque ela está no direito dela de falar. Porque pelo menos da ultima vez que verifiquei, nos ainda vivíamos em um país livre e sem censura. Vai ver mudou e não fiquei sabendo.

Mas enfim.

Eu acho a coisa mais sem noção e educação do mundo você fazer chilique porque recebeu uma critica. Porque pra mim, algumas coisas que aconteceram essa semana foram chilique, birra ou mimimi. Se você recebeu uma resenha negativa, eu acho de bom grado você comentá-la, afinal você não tem que dar atenção apenas para aquelas pessoas que gostam do que você escreveu. Mas quando eu digo comentar, eu digo falar algo como “Que pena que você não gostou, espero que o próximo lhe agrade mais.”. Ou explicar algo que a pessoa ficou em duvida em relação ao livro. Mas nunca, NUNCA, falar “Você é uma idiota por não gostar do meu livro”, ou coisas assim. Pior ainda, incitar pessoas a fazer isso por você ou criar perfil fake para fazer isso.

Pense o seguinte: Você tem uma carreira! Você pode não ter gostado da resenha, pode até ter achado ela exagerada ou ofensiva, ou qualquer coisa assim. Mas não cabe a você dizer o que a leitora deve gostar ou não. E fica feio fazer chilique. Preste atenção: ADULTOS NÃO FAZEM CHILIQUE! Você quer ser visto como uma criança? Você quer que o seu trabalho seja visto como infantil? Tenho certeza que não. Então, seja educado, sensato e adulto. Eu mesma deixo de ler livros de autores que fazem cena.

E vocês perceberam que eu desviei do título da postagem, né? Eu sei, sou péssima em manter o foco! Mas agora vou tentar concentrar e falar do que nós blogueiros devemos fazer quando não gostamos de um livro.

Leu um livro e não gostou? FALE ISSO! Exatamente. Conte a sua opinião para o mundo. Acho a coisa mais ridícula alguém chegar a pensar na possibilidade de não escrever uma resenha porque não gostou do livro. Gente, seus leitores querem a sua opinião. Seja ela positiva ou negativa, ela é a sua opinião. E você tem o direito de não gostar de algo e dizer que não gostou!

Um blog que fala bem de todos os livros, e acha todos eles fantásticos e sem nenhum defeito… Meu amor, tem alguma coisa errada aí. Você quer me convencer que você simplesmente amou TUDO em TODOS os livros que leu?

Desculpa, mas não acredito.

Essa opinião pode ser meio radical, mas se você não tem coragem para dizer que não gostou de um livro, não crie um blog. E pior que não fazer resenha de um livro que não gostou, é falar que gostou de um livro que na verdade não gostou.

Cara, não consigo. Quando eu leio um livro e não gosto dele, eu paro, respiro e repenso toda a estória. Penso em porque eu não gostei, se foi a escrita, os personagens, a construção… E depois de pensar em tudo que não gostei, eu penso no que pode ser aproveitado. Então eu coloco esses dois lados na resenha. E quem ler a resenha, decide se quer ou não ler aquele livro. Super simples.

E para não dizer que sou hipócrita, queria deixar claro que já deixei de fazer resenha sim, porque não gostei do livro. E nessa lista eu coloco dois livros. Por quê? Porque eu simplesmente ODIEI os livros. Sabe quando você odeia algo com todas as suas forças e quer queimar aquilo porque você não consegue acreditar em como aquilo foi colocado no papel e como alguém pode considerar aquilo um livro? Então. Foram esses casos. Casos em que eu sabia que não conseguiria tirar nada de bom do livro e que acabaria fazendo uma resenha ofensiva ao invés de negativa.

Mas queria deixar claro que não me orgulho disso.

E aproveitando o momento “admitindo os erros”, queria dizer que já entrei em briga de blogueiro e autor por causa de resenha negativa. Isso nos primeiros meses do blog, por puro impulso e sabe Deus pelo que mais. E só digo uma coisa: Me arrependo mortalmente até hoje. Então se você é desses que se mete em briga por causa de opinião dos outros e porque sua autora pediu ou coisa parecia, me escute: PARE COM ISSO! Você irá se arrepender. E feio. E dependendo do grau da coisa, não poderá fazer nada para mudar a sua imagem ou fazer as pessoas esquecerem o que você disse.

Seja moderado. Pense antes de fazer. Seja maduro. Seja adulto. Seja sincero. Seja verdadeiro. E nunca deixe de dar a sua opinião por medo do que vão dizer. A opinião é sua. O blog é seu. Não se reprima no seu próprio espaço.

Não gostou? Conte. Explique. Mas seja educado.

Falaram mal do seu livro? Leia. Absorva o que tem de produtivo. Siga em frente. Melhore. Sorria.

É isso, amados. Relembrando que não citei nome nenhum, mas levem isso para a vida. Vocês serão mais felizes assim. Prometo.

E aí, quem acompanhou os babados da semana? O que achou de tudo? O que pensa sobre as resenhas negativas?

Beijos!

Laury

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *