Resenhas

[Resenha] Crônica de uma Morte Anunciada – Gabriel García Márquez

Resenha

Olá, meus amores! Como vão nessa sexta-feira de Carnaval?

Hoje eu estou aqui com uma sugestão perfeita para esses dias de feriado que muitos aproveitam pra descansar e, claro, pra ler muito! É um livro curto, gostoso e sinceramente, genial. Estou falando de Crônica de uma Morte Anunciada, do Gabriel García Márquez.

cronica-de-uma-morte-anunciada
Gabriel García Márquez, ou Gabo, como é carinhosamente chamado, foi um escritor, jornalista, editor, ativista e político colombiano, que no ano de 1982 recebeu o Premio Nobel de Literatura pelo conjunto de sua obra. Gabo nos deixou em 2014 aos 87 anos, na Cidade do México.

Sou suspeita pra falar de qualquer coisa que o Gabo tenha escrito. Sou estudante de Jornalismo e García Márquez é referencia no que chamamos de Jornalismo Literário e foi brilhante em ambas as áreas. O próprio Gabo dizia que não sabia se era um jornalista que escrevia como escritor e um escritor que escrevia como jornalista.

Crônica de uma Morte Anunciada foi publicado em 1981 e relata, na forma de uma reconstrução jornalística, o último dia de vida de Santiago Nasar e seu assassinato, passando pela vida de todos que cruzaram com ele e tentaram alerta-lo do que lhe esperava.

A história se passa numa vilarejo em um dia especial: o dia da visita do bispo. Todos tomam conhecimento da promessa de morte que paira sobre a cabeça de Nasar, mas nenhuma dessas testemunhas é capaz de preveni-lo e de impedir que aquele destino macabro se concretize.

A obra critica a mentalidade ultrapassada que permite que um crime seja cometido como forma de “limpeza da honra” de uma jovem que não mostrou o comportamento sexual esperado e adequado para a época.

E não só o anúncio que os irmãos Vicário fizeram, prenuciava a morte de Nasar. Várias outras coisas apontavam que aquele era seu fim, como o sonho mal interpretado de sua mãe.

Crônica de uma Morte Anunciada, assim como tudo que García Márquez nos deixou, é um livro que merece e deve ser lido por todos aqueles que admiram a boa literatura. Num enredo que une o relato jornalístico com a delicadeza que só um escritor pode demonstrar, Gabo nos dá uma incrível visão dos costumes de uma época. Um retrato muito bem pintado da nossa América Latina.

Espero que tenham gostado da minha resenha e que essa seja uma boa sugestão de leitura para os cinco dias de “folia”.

Bom Carnaval e até a próxima resenha! Beijos de Luz!

Bia

P.S. Nessa resenha não comento a edição do livro, já que li em formato digital no Kindle. No Brasil, essa e outras obras de Gabriel Garcia Márquez são publicadas e distribuídas pela Editora Record.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *