Textos contos e blábláblá

[TCeB] Quem serão os próximos imortais?

Textos contos e blablabla

Olá! Como vão?

Faz um tempo que não uso a coluna “TCeB”, não é verdade? Mas hoje resolvi usar porque li uma matéria muito interessante.

Que esse ano foi o ano das mortes ninguém duvida, porque convenhamos, acho que nunca vi tanta gente importante morrendo assim, uma atrás da outra. E não foi apenas atores, políticos e afins, esse ano foi de grande perda para a Academia. Quase que juntos três imortais deram adeus: Ivan Junqueira, João Ubaldo Ribeiro e Ariano Suassuna.

Perda inestimável, sem dúvida, mas assim como o resto do mundo, a Academia não para e as cadeiras foram novamente ocupadas. Os “novos” no pedaço são Ferreira Gullar, Evaldo Cabral de Mello e Zuenir Ventura. É estranho ver alguém de Academia morrer, mas isso nos faz lembrar que, de fato, eles não são imortais. Um dia ali eles vão morrer e todas aquelas cadeiras precisarão ser ocupadas. Isso me fez pensar em como eles lidariam com isso.

Vejamos, eu e provavelmente você que está lendo isso, adora a nossa literatura atual, alguns mais que os clássicos. Mas com o crescimento que ela anda tendo, muito critico já mostrou insatisfação com essa literatura “vazia”, que muitos dizem não transmitir nada além de entretenimento. Esses mesmos críticos nos mandam ler “literatura de verdade”. E foi essa “literatura de verdade” a produzida pelos imortais. Mas como apontei ali em cima, eles vão morrer.

O que eu tiro de tudo isso? Que entre os autores que estão surgindo agora, estão os novos imortais.

Acho irônico – e também uma pequena vingança – que muitos autores atacados por sua literatura hoje, se tornem imortais no futuro. Porque eu acredito que o que é importante na literatura é o tempo e a sociedade que definem. Um pouco menos elite, um pouco mais “povão”.

Mas voltando a reportagem que me fez juntar tudo isso na cabeça. A jornalista Nathália Bottino junto com umas fontes especializadas compilou uma lista dos autores que futuramente podem se tornar imortais. Conheça eles:

Daniel Galera

Ricardo Lísias

Tatiana Salem Levy

Antonio Prata

Socorro Acioli

Raphael Montes

Vanessa Barbara

Luisa Geisler

Carol Bensimon

Michel Laub

Chico Mattoso

Carola Saavedra

Leandro Sarmatz

Antônio Xerxenesky

.

É isso queridos. O que tem a dizer sobre isso?

Beijos!

Laury.

fonte

 

4 Comments

  1. Eu acho besteira classificar literatura como “de qualidade” ou “de entretenimento”, como se uma coisa excluísse a outra. Também acho que muitos dos que hoje são considerados “de entretenimento” um dia se tornarão imortais. O próprio Jorge Amado já foi muito criticado em sua época.
    Não tenho lido muitos autores nacionais contemporâneos, mas tenho muita vontade de ler Raphael Montes e Carol Bensimon. Você conhece? Recomenda?

    http://blogsemserifa.wordpress.com

    Reply
    1. Laury Alves Author

      Sim, as pessoas criticam sem fundamento nenhum. Os imortais de hoje, a maioria já foi criticada.
      Eu leio muito nacional contemporâneo e adoro! Esses ainda não li, mas uma amiga leu Raphael Montes e adorou.

      Reply

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *