Resenhas

[Resenha] Dias Melhores Pra Sempre – Maurício Gomyde

Dias Melhores Pra Sempre

Olá! Como vão?

Hoje eu trago mais uma resenha nacional para fazer a felicidade de vocês. 😀

O Maurício é conhecido por ser o Nicholas Sparks brasileiro, alguns dizem que pela propensão a tragédias na obra, mas vou precisar discordar. Tirando aqueles livros exceções, Nicholas segue um padrão de tragédias (o que não é de todo ruim) e isso não acontece no livro do Gomyde.

Dias melhores pra sempre foi mais um dos livros que conheci o autor antes do livro, mais um dos livros que senti medo de não gostar e ter que falar mal depois. Felizmente não serei obrigada a passar por isso. Mas chega de conversa e vamos à resenha.

Dias melhores nos apresenta Bruno, mas de uma forma bem diferente. Literalmente começamos pela parte dois, pela felicidade. Preciso dizer que achei isso bem criativo. E depois da felicidade, veio a parte um, quando o autor nos mostra que a felicidade não existe por sempre estar lá, mas que ela foi conquistada, que pode sempre ser conquistada.

Bruno é o cara da vida perfeita. Atraente, financeiramente estável, família bacana, esportista, feliz e leve. Tudo muito bem até que seu maior sonho o leva ao maior pesadelo. Junto com sua perna, ele vê também seu futuro e felicidade indo embora. Para alguém que sempre teve tudo, perder algo tão importante é como perder o seu tudo. E a ultima coisa que esperava era que alguém que não fazia parte da sua vida, o trouxesse de volta.

Bem, não amei o Bruno por completo, às vezes tive vontade de simplesmente dar um soco nele, mas suas qualidades superam muito bem os defeitos. O tipo de pessoa que ele foi se tornando no decorrer da estória me fez gostar dele. A forma como se tornou um médico de respeito, um “homem de ferro” admirável, como foi ótimo como o amor da vida de alguém… Tudo isso fez com que ele ganhasse meu coração.

Adorei a “famiglia” e a união e força que vinha dela. A amizade deles era tão fofa e viva que contagiava. O jeito descontraído da Karina me fez amá-la nas primeiras paginas e sentir muito a sua dor ao final.

O Dante me conquistou com seu jeito extremamente idiota e a Mica… Bem, a Mica me fez querer matá-la, muitas e muitas vezes. A forma como ela sabia que era forte e muitas vezes insistia em ser fraca, me matava. Mas ao mesmo tempo, a forma simples com que ela achava para superar as coisas, como achava que entender algo era o primeiro caminho para superar, como estava disposta a ajudar a superar… Uma garota maravilhosa! E no final ver seus sonhos ameaçados foi torturante.

Mas meu personagem preferido foi o avô do Bruno, porque eu adoro avôs e adoro mais ainda espíritos livres. Amo avôs que se parecem tanto com o meu.

E bem, adoro criatividade, sempre gostei de ter ao menos uma coisa diferente nos livros que escrevo, seja um objeto, um lugar, alguma coisa, e aprecio livros que tem isso. No caso desse, a diferença foi a “doença”. Eu estava esperando por algo bem normal quando me deparei com uma “doença” que havia escutado apenas uma vez em toda a minha vida e que só fui entender realmente por causa desse livro.

No inicio, pensando muito pouco a respeito, a “doença” parece banal, mas quando se pensa a fundo, meu Deus, é desesperador. E o livro mostrou um pouco desse desespero. Mais um ponto pra ele!

Dias melhores é um romance escrito por um homem, que se percebe que foi um homem que escreveu, mas que não exala testosterona. E acredite em mim, isso é um ponto MUITO positivo. É um livro real de pessoas imperfeitas em busca da felicidade delas. E a busca das pessoas pela felicidade é algo muito bom de ser ler. Reconfortante. Inspirador. Memorável. O quão forte é seu amor? Ao que ele seria capaz de resistir?

Recomendo!! E o livro leva para casa o nosso selinho de qualidade!

selinho awn de qualidade1

Então, o que acharam? Já leram o livro?

Beijos!

Laury

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *