Resenhas

[Resenha] Freud me tira dessa! – Laura Conrado

Freud me tira dessa - Capa

“Freud, me tira dessa!” bateu na minha cara e me chamou de criança. É isso, tudo o que eu tenho a dizer! Hahaha

O livro conta a história de Catarina, mais conhecida como Cat, que se encontra com a vida de cabeça para baixo. Sua vida amorosa se resume em caos, todos os caras que ela namora voltam para a ex e quando ela acha que dessa vez tudo vai dar certo, ela é trocada! Se não bastasse isso ela tem sérios problemas com a mãe e anda meio insatisfeita com o trabalho. Ela começa assim, mas claro, tudo piora!

Cansada dessa vida digna de filme de drama, ela resolve apelar para o desespero e procurar um terapeuta. Afinal, quem não sonha em ter um homem maravilhoso que escuta todos os seus problemas e te ajuda a resolvê-los? O problema é que ele é realmente maravilhoso, e ao invés de resolver seus problemas ela arruma um novo: Esta apaixonada pelo terapeuta!

E é nesses trancos e barrancos que conhecemos Cat. E nesses mesmos trancos e barrancos que vamos a terapia com ela. Podemos não ter os mesmos problemas que ela, mas em algum momento eles se encontram e os  conselhos dados a ela, são dados a nós leitoras. E OMG, me descobri sendo uma criança! Terapeuta Luiz riu horrores da minha cara, sério!

Adorei o livro, Laura Conrado conseguiu reunir em um mesmo livro todos os problemas de relacionamento existentes entre homens e mulheres, ainda que o foco do livro não fosse o romance. Todos os conflitos estão presentes, mas tenho a impressão que o que se torna o foco muda de leitor para leitor e do que ele precisa no momento.

“Freud, me tira dessa!” é uma visita maravilhosa ao terapeuta. Da mesma forma que Cat implora a Freud uma ajuda, nós imploramos a Laura, e somos atendidas. Ela mostra que nunca é tarde para virar tudo de cabeça para baixo e encontrar o que você julga ser necessário para ser feliz.

Ia falar sobre os demais personagens, mas acho que não é necessário, cada um é a personificação das figuras que encontramos todos os dias no nosso dia a dia.

E ai, quem já leu “Freud, me tira dessa!”? O que acharam? O que o Luiz lhes ensinou?

Beijos!

Laury

0 Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *