Resenhas

[Resenha] Meu Conselheiro de Luz – Mila Wander

meuconselheirodeluz

Fazia um tempinho que queria ler esse livro e acabou que li o Trocando os pólos – que ainda não foi lançado – antes desse aqui, e devo dizer, os dois são simplesmente lindos.

            Meu Conselheiro de Luz conta a estória de Rafaela, uma menina muito popular que devido a um acidente terrível, morreu muito cedo e deixou toda a sua vida para trás. E uma vida, digamos assim, não muito digna, ao ponto de ela correr o risco de ir para o inferno. Sente o drama! Então depois de morta ela tem que tentar se redimir do que fez em vida para encontrar a luz e ir para o céu. Tudo muito simples, não? De maneira alguma!

            Mas antes de adentrar na estória, tem uma coisa que eu queria falar. Pode até ser um tanto… sei lá que adjetivo uso para classificar isso. Mas enfim, eu acho que se percebe que alguém sabe escrever ou não, quando esse alguém sabe mostrar bem as personalidades dos personagens e as tornarem reais, mesmo que aquelas personalidades não tenham nada a ver com a sua. E a Mila fez isso muito bem!

            Já li um livro – melhor não citar nomes – no qual a principal era popular assim como Rafaela, mas a personalidade dela era tão… sei lá, ela mesma achando que as atitudes dela não eram certas, mas continuando fazendo. Parecia um livro sobre alguém “popular”, escrito por alguém que já foi excluído por alguém “popular”. E quando uso a palavra “popular”, entendam toda aquela personalidade e atitudes desgostosas. O fato é: Mila fez uma Rafaela real, uma verdadeira menina popular que realmente aprende que o que ela fazia era errado.

            Mas voltando…

            Quando você analisa o fato, menina jovem morre, você pensa: Meu Deus! Que livro dramalhão! Mas acreditem, não é! Não mesmo! Dei altas gargalhadas com esse livro. A Rafaela é uma peça de figura. Aquelas pessoas que chegam abalando em qualquer lugar, extrovertidas, e meio excêntricas, com vontades e hormônios a flor da pela. E coloca hormônio em dona Rafaela! Em uma semana de vida como morta ela já quer metade das almas de garotos “gostosos”. Hahaha Ok, menos! Mas ela chega querendo abalar o céu, terra e além pós morte.

            E ela tem que se redimir, certo? O problema é que ela pega o ultimo trabalho que ela desejava na vida e na morte, com a pessoa que ela mais odeia no mundo, ou acha odiar.

            Mas vamos nos focar na parte boa e bela, ok? Leonardo! *suspiros, suspiros* Deus me abana! O que é aquilo? Não vou mentir que em certos momentos não quis matá-lo e mandá-lo arder no quinto dos infernos, nem quis abandonar toda a minha admiração por ele e me bandiar para os lados mais escuros, porque eu quis. Luz e trevas jogaram sujo nesse livro! Cada um com um gato para chamar de seu. E o pior de tudo, as trevas não eram tão trevas assim!

            A duvida me consumiu várias vezes, mas no fim Leonardo me ganhou e me fez até derramar umas boas lágrimas por ele. Mas eles andaram no páreo a páreo no decorrer do livro, ok? Rsrs

            Bem, mas não vamos esquecer dos vivos, não é? Outro gato que marcou presença no meu coração e foi responsável por algumas lágrimas (é, eu gosto de chorar em livros rsrs) foi Kevin. Lindo, fofo, romântico, verdadeiro… perfeito! É isso, tudo que tenho a dizer.

E ainda no ramo dos vivos temos Carlla e Daniele, que são traduzidas como água e vinho, ou vinho e vinagre, dá no mesmo. Uma digna de pena, outra de amor. Não vou estragar a graça dizendo qual é qual, mas uma me deixou completamente abismada! Mais do que isso, me fez olhar com cuidado e atenção todas as pessoas a minha volta. Sim, sou dessas. kkk

Ufa! Acho que foi tudo. Só falta um OBRIGADO enorme a Magnólia, ela é um anjo! Ela é fodastica! (desculpe se tiver alguém que não goste desse palavriado – minha mãe odeia –, mas nada traduz melhor rsrs )

            Meu Conselheiro de Luz é um livro cheio de emoção, gargalhadas, algumas lágrimas necessárias, amor e claro, conselhos! Aprendi cada coisa com ele, principalmente sobre as pessoas. Ele me fez parar e pensar: como seriam as coisas se eu morresse hoje? Quem daria graças pela minha morte, quem choraria a perda, e de quem morreria de saudades. São muitas as pessoas que passam por nossas vidas e poucas as quem realmente marcam, menos ainda são aquelas a quem realmente damos atenção e dedicação.

O que mudaria se déssemos mais valor a essas pessoas? Ás vezes desprezamos quem merece nosso amor e amamos aqueles que não merecem nem mesmo nossa presença.

            É isso, o que acharam? O que fariam se morressem hoje? Agora?

Meu Conselheiro de Luz acaba de estrear o mais novo selinho desenvolvido para livros super fofos:

selinho awn de qualidade1

Beijos!!

Laury.

0 Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *